Adolescência na era digital: como garantir a segurança dos filhos?

9 minutos para ler

A tecnologia veio para diminuir barreiras: trouxe inovações incríveis para o ser humano e ajudou no desenvolvimento de diversos setores da sociedade. Hoje, ela também é uma das principais distrações dos jovens, tornando-se uma ferramenta de fácil acesso à informação.

Com um dispositivo móvel é possível navegar por infinitas páginas, dos mais variados conteúdos. Apesar de tantos benefícios, é importante estar atento à segurança dos adolescentes em um mundo digital em que não há fronteiras e regras.

Então, como garantir a segurança dos adolescentes e, ao mesmo tempo, não cerceamos a liberdade e o crescimento deles? Debatemos sobre este tema, a seguir:

Como é a adolescência na era digital?

A adolescência é um tempo de descobertas: não se é mais criança, mas ainda não se tornou um adulto. Os hormônios estão mudando o corpo e uma série de novas responsabilidades são atribuídas. Ainda se não fosse por tudo isso, temos a internet: a rede mundial de computadores, que permite que todos possam navegar entre milhões de páginas de informações, nem todas benéficas e construtivas.

A popularidade hoje se mede por likes, retweets e views. A busca por aceitação do adolescente, que antes era feita dentro de determinados grupos de amigos e na escola, migrou para o online, onde muitas vezes ele se expõe em troca de visibilidade.

Além disso, a questão da imagem acabou por ser ainda mais glorificada e a autocrítica, algo já comum para o adolescente, foi maximizada, uma vez que os modelos de perfeição, youtubers, gamers e outros membros da comunidade online.

Dentro deste ambiente online, o adolescente acaba tendo contato com as mais diversas comunidades, discussões de fóruns, redes sociais e várias outras atividades que fazem com que ele gaste mais tempo no mundo digital do que no real.

A verdade é que a internet não é uma vilã, de modo nenhum. Podemos vê-la sim, como uma entidade neutra, que nos possibilita uma série de possibilidades. O desafio, aqui, fica a cargo dos pais, de buscar alternativas de utilizá-la da melhor maneira possível.

Quais os desafios e as oportunidades?

Como já dissemos, a internet é uma das grandes invenções da humanidade e ela não é o problema. A principal questão é como ela é utilizada. Há diversas possibilidades positivas, assim como também existem aplicações ruins dessa tecnologia.

Evolução na comunicação

Até pouco tempo atrás, tínhamos uma série de dificuldades de comunicação. Tudo tinha de ser muito bem combinado para que ninguém se perdesse e pudéssemos nos encontrar da forma combinada.

Graças à internet e aos dispositivos móveis isso acabou. Hoje, podemos estar em contato direto com nossos filhos o tempo todo, inclusive, sermos avisados por eles sobre qualquer coisa que possa ter acontecido.

A comunicação se tornou instantânea, não importa mais se o seu filho está na casa do vizinho, ou do outro lado do oceano, basta uma mensagem para falar com ele.

Desenvolvimento de habilidades

O uso da tecnologia nos permite desenvolver uma gama de habilidades úteis para a era digital. Hoje, praticamente todas as profissões exigem uma alfabetização tecnológica, afinal, utilizamos sistemas e aplicativos para quase tudo.

Estar em contato diário com a internet e suas variadas possibilidades permite aos jovens estarem prontos para trabalhar com ferramentas digitais de forma muito mais facilitada. Isso, ao longo do tempo, se torna cada vez mais natural

Acesso à informação

Os grandes veículos de comunicação migraram para as redes sociais. Hoje, podemos ter acesso à informação quase que de forma instantânea. Muito antes de uma notícia aparecer nos veículos tradicionais, ela já pode ser verificada na internet.

Educação à distância

Outro grande benefício que a web trouxe para nós e nossos filhos é a possibilidade de estudar online. Isso não apenas na educação tradicional, algo que vimos na pandemia, mas também há a oportunidade de realizar cursos nas mais diversas áreas.

Desafios

Veja a seguir os principais desafios.

Cyberbullying

Infelizmente, o bullying se intensificou por meio da internet. Uma perseguição que antes acontecia apenas em alguns lugares, segue o adolescente o tempo todo na palma da sua mão pelas redes sociais e se torna um problema ainda maior, abalando a estrutura emocional do jovem.

Falta de privacidade

A falta de privacidade é um dos grandes desafios na internet hoje. Mesmo que se mantenham perfis restritos e fechados apenas a amigos, ações realizadas nas redes sociais podem ser acompanhadas por muitas pessoas.

Lembrando que as nossas atividades online podem trazer consequências no mundo real, ou seja, o nosso comportamento digital reflete diretamente em nossa vida.

Excesso de uso

Por fim, um dos grandes desafios enfrentados pelos pais na era digital é o excesso de uso. Os adolescentes querem manter todas as suas redes atualizadas com aquilo que está acontecendo e isso é uma tendência natural.

Contudo, o excesso de uso é um grande risco, pois existe uma grande gama de jovens que perde horas e horas rolando a timeline de sua rede social favorita e acaba deixando de realizar as suas atividades e cumprir com suas responsabilidades, algo que gera muita ansiedade.

O vício em redes sociais é algo cada vez mais real, trazendo prejuízo para a vida de vários adolescentes, que perdem a concentração fora da internet.

Por que controlar a internet de seus filhos?

Você já parou para pensar no que seus filhos fazem na internet? No que ele gasta o seu tempo online? Como vimos acima, a web é um território de oportunidades, mas com muitos desafios a serem superados.

No contexto atual em que vivemos, vem se tornando cada vez mais comum jovens manterem perfis em redes sociais, mesmo com as restrições de idade que existem nessas plataformas. Isso é um grande risco, pois dentro dessas aplicações temos vários perigos para os nossos filhos.

Da mesma forma como uma conversa acerca dos riscos que existem nas ruas, sobre como agir em determinadas situações, um diálogo aberto sobre o uso da internet e suas consequências é cada vez mais necessário.

Como o número de adolescentes cresce nas redes sociais, eles vêm se tornando um alvo fácil para cibercriminosos, que buscam praticar todo tipo de crime. Sem um monitoramento constante da atividade online do adolescente, é difícil identificar se ele está sendo vítima de um crime como este.

Por isso, é preciso estar atento.

Como os pais devem agir para cuidar de seus filhos?

Antes de finalizar este post, separamos algumas dicas que visam ajudar você a agir da melhor forma possível para garantir a segurança de seus filhos na internet. Vamos a elas.

Usar a tecnologia a seu favor

A tecnologia tem várias aplicações e, da mesma forma como algumas pessoas utilizam de maneira errada, ela pode nos ajudar. Softwares de monitoramento, por exemplo, permitem controlar a atividade dos adolescentes online.

Existem várias opções, até mesmo de monitoramento para redes sociais, que garantem a visualização de todas as ações de seus filhos. Contudo, é interessante deixar claro para o adolescente que ele está sendo monitorado e não fazer isso de forma oculta.

Estabelecer limites

O excesso de uso da internet é um dos grandes problemas enfrentados pelos pais. Navegar nas redes durante a madrugada, por exemplo, expõe seu filho a criminosos que preferem esses horários para agir, atrapalha o ciclo de sono e prejudica a saúde.

Estabeleça regras claras acerca dos horários de uso e também a quantidade. Lembre-se de que não basta impor uma regra, explique sempre o porquê dela existir.

Exigir a navegação em um local aberto

Um erro comum dos pais é permitir que o adolescente esteja trancado em seu quarto, sem nenhuma supervisão, navegando de forma livre na internet.

O ideal é que você coloque o computador na sala ou que haja uma regra de que a porta do quarto deve estar sempre aberta durante o seu uso, para que se possa checar o que o adolescente está realmente fazendo.

Oferecer atividades diferenciadas

Muitas vezes, a culpa do adolescente gastar também horas em frente a uma tela é dos pais. Essa pode até ser uma informação conflitante, mas é verdade.

Busque oferecer atividades diferenciadas aos seus filhos. Uma caminhada em um parque, atividades físicas ao ar livre, uma ida à praia. Mesmo que ele se mostre relutante no início, insista. Esse pode ser um ótimo tempo de comunhão em família.

Estimular o diálogo

Por fim, a mais importante de todas as dicas é manter um diálogo aberto. Mostre aos seus filhos todos os riscos das atividades online, quais são as suas preocupações, o porquê de existirem determinadas regras de navegação.

Mostre que você está ciente dos riscos que existem na internet, mas que também sabe das suas oportunidades e que eles podem falar com você sobre qualquer situação que aconteça com eles online. A conversa é sempre o melhor caminho.

A adolescência na era digital é um desafio ainda maior que em outros tempos, afinal, a disposição de informação é grande. Contudo, com diálogo e regras claras, temos certeza de que você e seus filhos vão superar todos os obstáculos dessa jornada.

Quer ficar por dentro de mais dicas e assuntos importantes para a criação de seus filhos? Assine agora mesmo a nossa newsletter!

Sharing is caring!

Você também pode gostar

Deixe um comentário