O que é educação inclusiva e qual sua importância? Saiba!

educação inclusiva
6 minutos para ler

Sabemos que toda criança deve ir à escola. Além deste ser o lugar onde ela aprende e coloca em prática novos conhecimentos, a vida escolar é uma etapa essencial para o desenvolvimento dessa criança. É nessa época que acontece o desenvolvimento social e a formação de laços de amizade.

Crianças que têm necessidades educacionais singulares merecem atenção especial. Para que não fiquem à margem da sociedade no futuro, é essencial que lhes seja oferecida uma educação inclusiva de boa qualidade desde a infância.

Em função da relevância do tema, selecionamos, neste post, informações importantes sobre a educação inclusiva. Continue a leitura para ficar por dentro do assunto!

O que é educação inclusiva?

A meta da educação inclusiva é a ampliação da participação estudantil nos processos de educação. Uma educação oferecida com os princípios da universalidade, de forma que todos possam desfrutar dela, é uma educação inclusiva.

A Constituição Federal, em seu artigo 205, dispõe o seguinte:

A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.

Isso significa que a educação é direito de todos e se presta a assegurar o desenvolvimento do indivíduo enquanto cidadão.

Uma educação inclusiva tem a característica de quebrar barreiras que, até pouco tempo atrás, significavam um empecilho para que alunos com necessidades especiais tivessem acesso a oportunidades.

As características de uma educação inclusiva incluem:

  • adaptação às particularidades do indivíduo;
  • profissionais capacitados para lidar com as diferenças;
  • currículo escolar flexível e adaptável;
  • ambiente que promova a aceitação e repudie o preconceito.

Qual é a importância da educação inclusiva?

Como mencionamos, a educação é um direito fundamental e básico de todas as pessoas. A educação inclusiva, portanto, é de suma importância para o desempenho de quem tem necessidades especiais.

No início dos tempos, sabe-se que pessoas que tinham algum tipo de deficiência eram frequentemente excluídas de qualquer convívio em sociedade. Com o avanço da medicina e das metodologias de tratamento, ficou cada vez mais fácil incluir as Pessoas com Deficiência (PCD) na sociedade.

A Declaração de Salamanca, de 1994, a Lei 10.098/2000 e o Estatuto da PCD, de 2015, trouxeram luz ao fato de que as pessoas com deficiência têm direitos — assim como a Resolução nº 2, de 2001, que dá as diretrizes a serem seguidas pela educação inclusiva do ciclo básico.

É aí que entra a importância de se ter uma educação inclusiva de boa qualidade: sempre dar a oportunidade para o melhor desenvolvimento de todas as crianças, independentemente de sua condição. Não oferecer um direito básico significa privar a pessoa de ter contato com a sociedade e uma vida digna desde criança.

Sabemos que, durante a infância, muitas conexões sociais longínquas se formam, além dos aspectos educacionais que a escola traz ao desenvolvimento estudantil. Além disso, a educação serve para que a pessoa com necessidade especial possa ter como competir na sociedade.

O mercado de trabalho é extremamente competitivo, e contar com uma boa preparação profissional é essencial. Para que a pessoa possa encontrar um emprego e ter independência financeira, é essencial que ela tenha a oportunidade de ter uma educação inclusiva de qualidade.

Uma instituição de ensino inclusiva, além de oferecer a melhor educação possível para seus alunos com necessidades especiais, prepara cidadãos melhores. A convivência com diferenças é uma realidade na vida de todas as pessoas. Desde criança, é necessário mostrar que o coleguinha pode ser diferente e, ainda assim, ser um amigo.

Como colocar a educação inclusiva em prática?

Agora você já sabe exatamente o que é a educação inclusiva e a sua importância, mas como colocar esses conceitos em prática? Como as instituições de ensino devem proceder?

Neste tópico, falamos de ações que podem ser implementadas. Confira!

Colocação de rampas

Algo tão simples como a colocação de rampas já faz uma grande diferença na vida de quem é dependente de cadeira de rodas, por exemplo. Essa é uma forma de trazer dignidade à pessoa com deficiência e dar mais autonomia a ela.

Essa medida também ajuda quem tem dificuldade de locomoção, e é de grande importância em qualquer projeto de educação inclusiva.

Utilização de adaptações

A escola deve fazer adaptações para incluir seus alunos nas rotinas diárias de ensino. Todos os estudantes devem receber um ensino de boa qualidade, e caso necessitem de alguma adaptação, ela deve ser providenciada.

Um aluno que tem problemas auditivos, por exemplo, pode precisar de um intérprete. Um aluno com deficiência visual pode usar o sistema Braille para realizar suas atividades.

Investimento em tecnologia

Hoje em dia, os avanços tecnológicos permitem facilitar bastante a vida de quem os utiliza. Na educação inclusiva, isso não é diferente.

A tecnologia assistiva, por exemplo, tem sido amplamente utilizada para ampliar as habilidades funcionais de alunos com necessidades especiais, garantindo o aprendizado e a efetiva participação dessas crianças nas atividades.

Outros exemplos são os softwares que ajudam pessoas com mobilidade reduzida. Essas ferramentas desenvolvem a autonomia dos alunos no contexto escolar.

Implementação de estratégias pedagógicas

As técnicas e os métodos a serem usados pelos profissionais de educação também devem ser cuidadosamente pensados, afinal, cada aluno é um indivíduo e tem suas particularidades e necessidades.

No caso de um aluno que necessita da educação inclusiva, é importante prestar atenção aos sinais e às necessidades dele, de forma a implementar as melhores metodologias pedagógicas para atendê-lo bem.

Essas são algumas das formas que as instituições de ensino podem colocar em prática a educação inclusiva, fazendo com que ela seja uma realidade tangível e benéfica.

A educação inclusiva é um tema de suma importância. Discutir sobre esse assunto envolve direitos e deveres. Os alunos que têm necessidades especiais merecem estudar em uma instituição que respeite seus limites e trabalhe juntamente ao aspecto emocional. Só assim é possível oferecer uma educação inclusiva de boa qualidade.

Esse assunto é muito relevante e deve ser tratado com a seriedade que merece. Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com o Colégio Batista Brasileiro. Prezamos sempre por uma educação inclusiva, pois sabemos de sua importância!

Sharing is caring!

Você também pode gostar

Deixe um comentário