O que é educação socioemocional e qual sua importância para as crianças?

educação socioemocional
6 minutos para ler

É comum que os pais se preocupem com o desempenho escolar dos seus filhos e com aquilo que estão aprendendo na escola. Porém, muitos acabam se esquecendo de que a educação é parte decisiva na formação integral do indivíduo, algo que inclui tanto as competências acadêmicas quanto o desenvolvimento de seu caráter e inteligência emocional.

Nesse sentido, a educação socioemocional vai ao encontro das exigências do novo futuro, preparando o aluno para lidar também com os desafios do mundo em que vive e favorecendo os valores humanos inegociáveis a qualquer cidadão.

Quer saber mais sobre a educação socioemocional e por que ela é importante para as crianças? Continue a leitura e descubra!

O que é a educação socioemocional?

Antes de tudo, é importante ressaltar que a educação socioemocional não é uma disciplina que compõe a grade curricular do ensino fundamental ou médio. Trata-se de um valor que as instituições educacionais devem promover em toda experiência que o aluno tiver na escola, seja dentro da sala de aula, seja em eventos e atividades extracurriculares.

Ela tem o objetivo de desenvolver aspectos sociais e emocionais nas crianças, trabalhando habilidades como:

  • autoconhecimento;
  • consciência social;
  • relacionamento interpessoal;
  • flexibilidade;
  • empatia;
  • pensamento crítico;
  • gestão de conflitos, entre outros.

Todas essas habilidades são importantes para o contexto escolar, permitindo melhor convivência dos alunos e maximizando seu potencial. Também ajudam a preparar cada criança para os desafios do mundo atual e contribuem para sua formação como um indivíduo integral e com valores sólidos.

Quais são os benefícios da educação socioemocional?

A educação socioemocional pode trazer ganhos reais para a formação de crianças e adolescentes. Confira a seguir alguns desses benefícios.

Desenvolve a inteligência emocional

Diante de tantas mudanças impulsionadas pela tecnologia, a realidade como a conhecemos vem se transformando rapidamente. É o caso do surgimento de novas carreiras, por exemplo.

Tudo isso exige certa estabilidade emocional para lidar com cenários cada vez mais incertos e inconstantes. Assim, ressalta a importância da tão conhecida inteligência emocional, que nada mais é do que a habilidade de reconhecer os próprios sentimentos e o dos outros, sendo capaz de lidar com eles de forma natural.

Nesse sentido, a educação socioemocional vem ao encontro dessa necessidade. Ela desenvolve gradativamente a inteligência emocional nas crianças e adolescentes e mostra que essa habilidade deve permear todas as áreas de sua vida.

Auxilia o comportamento social positivo

Se uma criança é estimulada a trabalhar em equipe, e convive desde pequena com valores importantes, como a empatia e o respeito ao próximo, isso acaba se refletindo no seu comportamento social.

Uma pesquisa da OECD (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) apontou que grande parte dos alunos submetidos à educação socioemocional na escola apresentaram mudanças positivas em seu comportamento social e na convivência com colegas, professores e familiares.

Aprimora o caráter

Em um mundo cada vez mais secularizado e relativizado, os pais que se preocupam com a formação do caráter de seus filhos podem se enxergar um tanto perdidos sobre quais valores devem passar a eles.

Nesse sentido, a educação socioemocional ajuda a formar cidadãos íntegros, que respeitam as regras e saibam discernir o certo e o errado. Isso tudo, sem relativizar valores essenciais para qualquer ser humano.

Reduz problemas de comportamento

Outra preocupação dos pais quando os filhos começam a crescer é a temida fase da adolescência, em que comportamentos inadequados podem aparecer do dia para a noite.

A educação socioemocional contribui nesse sentido, porque considera as fases pelas quais as crianças e adolescentes estão passando. A partir disso, trabalha os principais pontos de atenção em cada uma delas.

Além disso, ao usá-la de forma ativa na escola, os educadores tendem a tratar cada aluno de forma individualizada, considerando suas particularidades e atuando de acordo com seu comportamento. Dessa forma, visam sempre a autonomia do aluno, mas sem fazer com que isso torne a escola um local liberal e isento de regras.

Qual é o papel da escola no desenvolvimento socioemocional da criança?

Como vimos até aqui, a educação socioemocional beneficia crianças e adolescentes em diversas situações que incluem o cotidiano escolar e sua vida como um todo. Mas, afinal, como a escola pode incentivar o desenvolvimento dessas habilidades em seus alunos? Confira, a seguir!

Desenvolvimento de atividades coletivas

As atividades coletivas, sejam elas relacionadas aos esportes, sejam vinculadas à musicalização ou tarefas a serem realizadas em sala de aula, são importantes para a educação socioemocional. Elas devem ser incentivadas pela escola sempre que possível.

Esse tipo de atividade incentiva e aprimora a empatia, a flexibilidade e os relacionamentos interpessoais. Além disso, amplia a visão de mundo da criança, que passa a enxergar as situações com outra visão, além daquela imposta por si mesma.

Programa socioemocional específico

Ao trabalhar a educação socioemocional, o aluno tem acesso a programas escolares curriculares ou extracurriculares que visam desenvolver competências relacionadas em aulas com abordagens específicas.

Dessa forma, as crianças aprendem desde cedo a importância de olhar para o contexto em que estão inseridas, adaptando-se mais facilmente a ele e garantindo uma postura condizente com o que é esperado dela.

Uso de metodologias ativas

Muito mais do que tornar os alunos meros ouvintes, uma escola que trabalha com a educação socioemocional em suas práticas incentiva as crianças a expor suas ideias e se tornar protagonista do seu aprendizado.

Dessa forma, o autoconhecimento se torna parte essencial desse processo. Ele permite que as questões individuais de cada aluno tenham a importância devida e coexistam com a coletividade.

Como vimos ao longo do conteúdo, a educação socioemocional deve estar presente no ensino de crianças e adolescentes. Para isso, precisa ser incentivada pela escola e acompanhada pelos pais.

No Colégio Batista Brasileiro, as competências ligadas a ela são trabalhadas de forma intrínseca em todas as disciplinas, respeitando a individualidade de cada aluno, sem deixar de lado os valores cristãos e o senso de coletividade essenciais para a vida em sociedade. Quer saber mais sobre a nossa escola? Acesse o site e conheça nossas unidades!

Sharing is caring!

Você também pode gostar

Deixe um comentário