Qual a importância da disciplina de Empreendedorismo no Ensino Médio?

empreendedorismo no ensino médio
9 minutos para ler

Que o mundo está mudando rapidamente, não há dúvidas. Mas você já parou para pensar em qual será o impacto dessas transformações na educação dos nossos filhos?

Diante dos recentes avanços tecnológicos e com as projeções para os próximos anos, entendemos que toda a cadeia profissional sofrerá uma influência significativa e inédita. Isso significa que há uma necessidade latente de preparar os jovens para os novos desafios que o mercado de trabalho apresentará daqui para frente.

Nesse sentido, as disciplinas alternativas — como o Empreendedorismo no Ensino Médio — contribuem de forma efetiva na formação dos adolescentes. Elas fazem com que cheguem ao início da vida adulta minimamente preparados para lidar com as principais demandas do mercado de trabalho e sejam mais conscientes de suas escolhas.

Quer saber mais sobre como funciona a disciplina de Empreendedorismo no Ensino Médio? Continue a leitura e saiba mais!

O mercado de trabalho no futuro

Entre as mudanças impulsionadas pela tecnologia, o mercado de trabalho está se modificando rapidamente. Por isso, é preciso entender quais são essas transformações e como elas afetarão os profissionais que estão atualmente em formação — ou seja — nossos filhos.

Abaixo, listamos as principais tendências para o mercado de trabalho do futuro. Você verá que algumas delas já estão presentes no cenário atual:

  • maior concorrência entre profissionais;
  • automação de processos operacionais;
  • horários flexíveis;
  • trabalho remoto;
  • globalização econômica;
  • surgimento de novas profissões;
  • flexibilidade nas formas de contratação.

O que esse novo mercado exigirá dos profissionais

O novo cenário estimado para o mercado profissional exigirá uma postura bastante diferente daquela que vemos nos profissionais atuais. Em algumas áreas mais inovadoras, as mudanças já podem ser vistas mais de perto.

A família tem um papel muito importante em entender as projeções para o futuro e direcionar seus filhos para esse caminho. Assim, é preciso procurar não usar como parâmetro aquilo que vivenciaram em suas carreiras, mas descobrir junto com o adolescente quais serão as novas demandas exigidas.

Pensando nisso, reunimos aqui as principais características essenciais para o profissional do futuro. Confira!

Gerenciamento de tempo

A tecnologia já vem permitindo, e vai intensificar ainda mais, a flexibilidade nos horários e no local de trabalho. Com isso, o profissional do futuro, dificilmente, terá alguém controlando sua jornada e a medindo nos mínimos detalhes.

Passaremos, então, da era da disponibilidade para a da produtividade, em que o profissional se comprometerá com suas entregas. A partir disso, terá que gerenciar seu próprio tempo para ajustar suas demandas com o horário disponível que tem reservado para o trabalho.

Ownership

A mudança nas leis trabalhistas e o aumento de profissionais autônomos acenderá a necessidade de que cada profissional tenha, em si mesmo, o que no mercado é chamado de “dor de dono”. Isso significa que ele será responsável por seus ganhos, pelas questões burocráticas que envolvem um negócio e pela qualidade das entregas.

Com isso, deverá ter espírito empreendedor e se considerar dono de sua carreira. Afinal, será cada vez mais raro que as empresas recrutem funcionários como atualmente e cuidem de tudo o que há por trás dessa contratação.

Marketing pessoal

Ainda considerando o fato de que cada profissional terá maior responsabilidade sobre a gestão da sua carreira, as noções de marketing pessoal serão cada vez mais relevantes. Aquelas pessoas que souberem como se posicionar, fazer networking e comunicar suas conquistas terão maiores chances de se tornar referência em sua área de atuação.

Isso envolve não apenas uma postura física, mas a construção de sua reputação no ambiente digital, com o uso correto das redes sociais e com a divulgação de seus serviços, por exemplo.

Inovação

Ao pensar em inovação, tendemos a associá-la diretamente à tecnologia. Mas como ela será intrínseca ao trabalho do futuro, ser inovador significará ir além do bom uso de ferramentas tecnológicas.

A inovação precisará permear o perfil do profissional do futuro de forma prática, sendo percebida no resultado final de seu trabalho. Isso acentuará a necessidade de se manter em constante movimento, ter perfil questionador e, claro, não se acomodar em sua rotina por muito tempo.

Logo, aquele perfil de profissional que passava a vida inteira em uma única empresa deixará de ser um ponto positivo no currículo — e poderá indicar estagnação.

Sede de conhecimento

Até certo tempo atrás, o ensino superior não era tão acessível no país. Com isso, quem se formava nessa etapa obtinha um grande diferencial para o currículo.

Mas hoje em dia, já não é mais assim: o acesso às universidades se popularizou, tornando-se um pré requisito obrigatório para qualquer passo na carreira. Desse modo, o profissional que quiser se destacar no futuro terá que investir na educação continuada e nas atividades extracurriculares.

Para isso, deve se atualizar por meio de cursos, palestras, workshops, e consumindo de forma efetiva a infinidade de conteúdos relevantes acessíveis na internet. Esse cenário solidifica ainda mais o valor da educação como agente transformador na vida de um indivíduo.

A importância de ensinar Empreendedorismo para adolescentes

Diante de todas essas mudanças previstas para o mercado de trabalho, a disciplina de Empreendedorismo no Ensino Médio, embora não faça parte da matriz curricular obrigatória, é extremamente importante. Ela prepara o adolescente para os desafios que o esperam na carreira. Veja, a seguir, como ela contribui na prática!

Trabalha a autonomia

Quanto antes os adolescentes entenderem que a autonomia é positiva e se sentirem responsáveis pelo seu próprio progresso, maiores serão suas chances de fazer uma escolha de carreira consciente. Assim, vão ter mais condições de persistir diante dos caminhos incertos da vida.

Nesse sentido, o Empreendedorismo no Ensino Médio é importante para ajudar o aluno a desenvolver a independência, por meio do incentivo à busca pelo conhecimento, ao pensamento crítico e à solução de problemas.

Desenvolve a mentalidade empreendedora

Ser empreendedor nem sempre significará ter a própria empresa. O empreendedor é aquele que se engaja em algo, podendo ser um projeto social, um trabalho específico dentro de uma empresa ou um projeto pessoal.

É por isso que a mentalidade empreendedora deve ser desenvolvida no Ensino Médio, a fim de tornar o aluno motivado, engajado e com a iniciativa necessária para conduzir sua vida adulta satisfatoriamente nos mais diversos aspectos.

Torna o adolescente mais consciente de seu futuro

O momento de escolha da carreira tende a ser um divisor de águas na vida dos adolescentes que, tão jovens, precisam traçar seu rumo para a vida adulta. Nesse momento, podem ocorrer muitos equívocos, simplesmente porque o adolescente ainda não conta com a experiência necessária para pautar sua decisão.

Além disso, nem sempre ele está disposto a seguir o que foi sugerido pelos pais. Para contribuir com esse desafio, o Empreendedorismo no Ensino Médio apresenta com maior clareza e de forma prática algumas possibilidades de atuação na carreira.

Mais importante do que isso, oferece os parâmetros necessários, com um senso de realidade, para que o aluno use esses aprendizados e tenha mais consciência para entende a importância de suas escolhas.

Como funciona a disciplina de Empreendedorismo no Ensino Médio

Diferentemente de outras disciplinas teóricas, as aulas de Empreendedorismo no Ensino Médio são trabalhadas de forma mais prática. Nela, o aluno vai participar de projetos, aprender a resolver problemas, trabalhar em equipe e receber feedbacks.

Isso é importante porque fará com que ele reúna o conhecimento adquirido em todas as outras disciplinas e aplique de acordo com a necessidade. Conheça, a seguir, algumas das iniciativas dessa disciplina!

Sala de aula invertida

O conceito de sala de aula invertida está ligado às metodologias ativas de ensino. Dessa forma, faz com que os alunos participem mais da aula e não sejam apenas ouvintes.

Na disciplina de Empreendedorismo, isso funciona muito bem porque os professores trazem sua contribuição teórica e direcionam o assunto da aula, mas incentivam a contribuição dos alunos por meio de debates, exemplos, apresentações etc. Isso trabalha a segurança do adolescente e o pensamento crítico, além de tornar a aula mais dinâmica e contribuir para o engajamento da turma.

Desenvolvimento de projetos

A aula de Empreendedorismo no Ensino Médio funciona como um laboratório de projetos, em que a cada período a turma se divide em grupos com temas específicos e aplica todo o conhecimento obtido. Isso é feito de forma interdisciplinar, por meio de um projeto a ser apresentado no final daquele período.

Esse trabalho pode ser uma feira, um sarau, uma maquete, uma apresentação, entre outros. O importante é que aquilo que o aluno aprender durante as aulas servirá como instrumento para que ele aplique em seu projeto.

Agora que você já sabe como será o mercado de trabalho do futuro e como o Empreendedorismo no Ensino Médio é importante, já pensou em matricular seu filho em uma escola que ofereça essa disciplina?

Nós, do Colégio Batista Brasileiro, contamos com uma grade curricular completa, que envolve as disciplinas tradicionais. Mas também estamos atentos ao futuro para oferecer o que há de mais relevante para os novos tempos — como o Empreendedorismo no Ensino Médio.

Quer saber mais sobre como funciona nossa metodologia de ensino? Entre em contato conosco. Será um prazer atender você!

Sharing is caring!

Você também pode gostar

Deixe um comentário