Ensino online no Colégio Batista: como tem sido a experiência?

ensino online
6 minutos para ler

Com a pandemia causada pelo novo coronavírus, os colégios precisaram buscar alternativas para manter o cronograma escolar. As medidas de isolamento social em São Paulo não permitem que as escolas atuem no modelo presencial, sendo que o ensino online se tornou a única opção nesse contexto. 

A mudança foi repentina, requerendo agilidade dos professores e responsáveis pela educação. Novas ferramentas se tornaram necessárias, assim como a habilidade para lidar com a situação.

Neste artigo, vamos conversar com a professora Tatiana Schellin, coordenadora do Ensino Fundamental 2 no Colégio Batista Brasileiro, para conhecer como tem sido a experiência de aulas remotas na instituição. Continue a leitura!

Como é a estrutura do ensino online do Colégio Batista Brasileiro?

O Colégio Batista Brasileiro está usando a plataforma Vestibulare, ambiente virtual dos alunos, onde eles têm acesso a links de aulas, visualizam tarefas e fazem outras atividades propostas pelos professores. Tudo isso nesse espaço acessado por meio de login e senha.

De acordo com a coordenadora Tatiana, a necessidade de adaptação rápida foi um desafio. “De uma semana para a outra, tivemos que adaptar todas as nossas estratégias e nosso conteúdo. Mas os professores se inteiraram rapidamente com as novas ferramentas de trabalho e deu certo”, conta.

A aula começa e, nos momentos iniciais, os professores fazem o acolhimento da turma. Há uma conversa mais descontraída, dando liberdade para quem quiser falar com o professor enquanto os demais colegas estão entrando na sala virtual.

“O professor faz o compartilhamento de tela, no qual a matéria está em slides bem-feitos. Às vezes, ele traz uma música ou um link de YouTube. Depois, o professor discute com os alunos, sempre ligando ao conteúdo”, conta Tatiana.

As aulas online têm duração de 40 minutos, enquanto no presencial duravam 50 minutos. “Optamos por esse modelo porque, de uma aula para a outra, tem um intervalo, e nós achamos benéfico fazer essa pausa. Assim, os alunos têm tempo para levantar da cadeira, beber uma água, ir ao banheiro e renovar as forças para a próxima aula”, explica a coordenadora.

O que o Colégio Batista Brasileiro preza nessa experiência?

Durante a experiência no ambiente virtual, o Colégio Batista Brasileiro prezou por manter algumas características que já fazem parte da instituição. Veja quais são as prioridades!

Garantir a qualidade das aulas, mesmo virtualmente

Mesmo no ambiente virtual, a qualidade das aulas foi uma prioridade. Para que o nível de excelência fosse mantido, os professores passaram por um treinamento interno e alguns cursos extras, que foram importantes para aderir à nova realidade.

Segundo Tatiana, o principal aspecto é que eles aprimoraram a forma de ministração do conteúdo. “O ensino precisa acontecer de uma forma diferenciada, pois a maneira como eles precisavam envolver o aluno nessa modalidade online é diferente”, explica.

Manter o relacionamento com os pais

Outra prioridade do Colégio Batista é manter o bom relacionamento com os pais durante esse contexto. “Quando isso começou, nós sentimos que os pais arregaçaram as mangas mesmo e ajudaram os filhos nessa educação remota. Não tem como esse método ser eficiente sem a participação da família amparando e ajudando”, deixa claro Tatiana.

Desse modo, a instituição mantém um canal aberto com as famílias, que podem procurar a coordenação a qualquer momento e falar sobre dificuldades e sugestões. Esse relacionamento permite que as ações sejam mais produtivas, encontrando estratégias eficientes.

Ajustar o processo de avaliação

O processo de avaliação dos alunos se tornou mais complicado, tanto no aspecto quantitativo quanto qualitativo. “Avaliar por uma tela é muito difícil. Então, priorizamos o empenho e a participação deles nas aulas”, explica a coordenadora.

Além disso, o Colégio utilizou várias ferramentas para elaborar questionários, plataformas, quiz de perguntas e respostas, mantendo o processo de avaliação próximo da normalidade.

Cuidar do lado emocional

A preocupação com o lado emocional de professores e alunos é outra prioridade. Na volta às aulas, o Colégio trouxe um psicólogo para conversar com os professores e orientar o retorno.

Com os alunos, sempre fica à disposição o contato do nosso capelão, especialista em aconselhamento. Esse profissional atende aos alunos e suas famílias para orientar na prática cristã, nos relacionamentos e em outros assuntos relevantes.

Quais são os principais desafios?

A mudança para o ambiente online também apresenta alguns desafios, que são comuns em um período de adaptação. Por isso, o Colégio teve de se preparar para que a transição fosse benéfica e eficiente, sem prejudicar a qualidade do ensino.

De acordo com a coordenadora, o grande desafio foi pensar em como adequar o ambiente virtual para reproduzir nele tudo o que era ministrado no presencial. Para o ensino online, aspectos simples, como observar o cenário em volta do docente, o posicionamento da câmera e a clareza do microfone captando a voz precisaram de acompanhamento.

“Essas situações não eram de conhecimento do professor, que precisou, rapidamente, observar isso e colocar em prática”, salienta a coordenadora. Com a adaptação dos professores e dos alunos, que também tiveram a rotina alterada, o ensino manteve a qualidade e o aprendizado necessários.

Outro desafio foi manter a relação entre alunos e tecnologia de forma saudável, envolvendo os alunos nas aulas. Afinal, estando em casa, muitos ficam sonolentos e sem vontade de interagir.

De acordo com a professora Tatiana, uma solução foi pedir para que os professores chamassem os alunos, pedindo para abrir a câmera e demonstrando que estavam com saudade. Desse modo, com muito acolhimento, esse distanciamento foi resolvido.

Como o Colégio Batista Brasileiro se prepara para o futuro?

Essa nova experiência proporcionada pelas condições externas e pelo ensino online também foi uma oportunidade para entender elementos que serão importantes para o futuro da educação nas instituições de ensino.

“Tiramos várias lições desse contexto, como utilizar outras ferramentas para ensinar. Entendemos que os professores são guerreiros e fundamentais para o aprendizado e que os alunos estão aptos a ser os protagonistas do processo de ensino e aprendizagem”, ressalta a coordenadora Tatiana Schellin.

Neste conteúdo, mostramos como o Colégio Batista Brasileiro está promovendo o ensino online durante a pandemia. Mesmo em um ambiente virtual, as prioridades da instituição são mantidas, como aulas de qualidade, acolhimento e valores cristãos. Desse modo, os desafios são superados e o processo de aprendizagem se mantém eficiente.

Gostou de conhecer como o Colégio Batista Brasileiro está investindo no ensino online? Então, entre em contato conosco e saiba como podemos contribuir na educação dos seus filhos!

Sharing is caring!

Você também pode gostar

Deixe um comentário