Preguiça de estudar: 8 dicas para ajudar seus filhos

Preguiça de estudar
6 minutos para ler

Muitas crianças têm preguiça de estudar. Isso é um grande problema, já que pode prejudicar o desempenho escolar e levar a um resultado negativo no ano letivo — além de gerar atraso no aprendizado.

Sendo assim, é importante que os pais incentivem seus filhos a focarem as atividades, já que elas são necessárias e fazem parte da rotina, o que pode ser um grande desafio para alguns. Pensando nisso, elaboramos dicas incríveis que podem motivar e ajudar a afastar de vez a preguiça dos pequenos na hora dos estudos. Confira!

1. Mostre por que estudar é importante

Antes de fazer cobranças, é necessário deixar claro para a criança que o estudo e as lições de casa não são somente obrigações. Então, é importante ressaltar que tais atividades podem gerar uma série de vantagens, como capacitar a leitura de livros que ele gosta, formar a opinião que ele terá no futuro, entre outros. É essencial que ele entenda esses benefícios.

Além disso, busque compreender os motivos que levam à preguiça de estudar, já que pode haver uma razão considerável atrás disso, como problemas de saúde, falta de interação em sala de aula e demais.

2. Defina uma rotina adequada

Para assegurar uma boa rotina é preciso organizar o tempo dos filhos. Para isso, você pode elaborar uma agenda para estabelecer os horários de lazer e estudos.

Para garantir que essa regra seja devidamente seguida, é possível buscar formas de estimulá-los, por exemplo, dar um “bônus” caso eles cumpram tudo certinho.

3. Identifique o melhor estilo de aprendizado

Uma alternativa para engajar a criança a estudar é identificar com qual estilo de aprendizagem ele se adapta melhor, já que isso varia de pessoa para pessoa. Por exemplo, algumas aprendem melhor com a reprodução da escrita, enquanto outras apresentam uma memória mais apurada.

Caso ainda não saiba qual é a melhor metodologia, realize alguns testes até entender qual é a prática capaz de aprimorar o desempenho do pequeno. Você pode usar músicas, recursos matemáticos, visuais, resumos e outros.

4. Estabeleça metas com a criança

Outro passo importante é auxiliar na programação das atividades escolares e simplificar o cumprimento.

Além de definir uma rotina, você pode criar um planejamento de metas — diário, semanal, mensal —, listando as tarefas que devem ser concluídas em cada período. Por exemplo, ler um livro, assistir uma disciplina específica, elaborar um resumo, estudar para uma determinada prova etc.

5. Esteja presente nos estudos

É fundamental estar por dentro de tudo que se passa na vida escolar do filho, mas isso não quer dizer que você deve tirar toda a autonomia e independência de estudar sozinho.

Reservar um tempo para estudar com ele pode desenvolver uma motivação importante para os resultados. Afinal, mostrar que se importa com que tire boas notas e que tenha um bom desenvolvimento é o gás que ele precisa para continuar se esforçando.

Dessa forma, tire em torno de 30 minutos do dia para que tenham um momento juntos para dialogar sobre as matérias, atividades, rotina com os colegas de classe, entre outros aprendizados.

Também esteja disposto para esclarecer dúvidas, acompanhar as notas, trocar ideias sobre temas variados. Tente se tornar a referência que ele precisa para seguir essa trajetória com foco e determinação.

6. Reveze o tempo de estudo com horas de descanso

Tenha em mente que a criança também necessita de um tempo de relaxamento — assistir televisão, praticar atividades físicas, brincar com os colegas, por exemplo. Entenda que a produtividade e o foco do seu filho vão depender de um bom equilíbrio entre o cumprimento das atividades e momentos de descanso, gerando maior qualidade de vida e bem-estar.

Sendo assim, o recomendável é definir algumas pausas ao longo do dia para propiciar um melhor rendimento, considerando que o cérebro não consegue se concentrar em um único ponto por um período muito estendido. Por esse motivo, o correto é separar as tarefas em blocos e dar um tempo para a mente relaxar, tornando o processo de aprendizagem muito mais eficaz.

7. Crie um espaço de estudo personalizado

Se possível, é importante criar um espaço de estudo criativo e que estimule a criança a estudar, já que se trata do local em que elas vão sentar para realizar as atividades escolares.

Esse cantinho precisa ser confortável, colorido, agradável e capaz de transformar a experiência do seu filho. Você também pode pintar os móveis ou as paredes para customizar e tornar o lugar mais alinhado com a identidade e gostos do pequeno.

8. Celebre as conquistas com seu filho

Após as dicas anteriores, não há dúvidas da importância da participação da família no processo de aprendizagem da criança. O acolhimento também é essencial, independentemente dos resultados serem negativos, já que nesse caso significa que o pequeno não deu o seu melhor.

Já os momentos de conquistas e superação devem ser comemorados, seja o entendimento de uma matéria considerada difícil, boas notas nas provas, entre outros exemplos que devem ser valorizados.

No entanto, essa celebração não determina a compra de brindes e demais recompensas, já que ela pode envolver um tempo a mais para os momentos de lazer, realizar um passeio diferente, chamar os amiguinhos para fazer um lanche e demais opções. Além disso, os elogios são bastante relevantes para a construção da segurança e da autoconfiança. Por isso, eles também devem estar presentes nessas ações de incentivo.

Conseguiu entender que é possível tomar algumas medidas simples para solucionar o problema de preguiça de estudar da criança? Sendo assim, caso isso aconteça com seu filho, não precisa entrar pânico e tornar esse momento mais complicado. Mantenha a tranquilidade e comece a colocar as dicas apresentadas em prática. Com certeza elas serão bem úteis no momento de motivar os estudos em casa.

Junto a isso, tenha em mente a importância de um ensino que envolva diversos aspectos do desenvolvimento humano e que desperte o interesse das crianças e adolescentes.

Este conteúdo foi interessante para você? Então, fique por dentro de novidades sobre outros assuntos relevantes. Para isso, basta assinar nossa newsletter!

Sharing is caring!

Você também pode gostar

Deixe um comentário