Metodologias ativas e protagonismo do aluno: entenda a relação

protagonismo do aluno
6 minutos para ler

Metodologia ativa é um conceito muito amplo, que engloba diversos tipos de práticas dentro das salas de aula. Entretanto, a maior parte delas tem como objetivo principal garantir o protagonismo do aluno, agindo diretamente na sua jornada educacional.

A ideia por trás desse conceito é estimular o senso de responsabilidade do estudante para construir o seu próprio saber dentro das instituições de ensino. Pensando na importância desse assunto, resolvemos escrever este artigo.

Nele, mostraremos o que é e como funciona esse processo, seus benefícios e como ele contribui para o protagonismo do aluno. Acompanhe!

O que são as metodologias ativas?

A metodologia ativa é aquela em que o aluno é o personagem principal e o maior responsável pelo próprio processo de aprendizado. Esse conceito é muito diferente do método passivo, em que o professor acaba sendo o protagonista no procedimento de educação.

No ambiente de sala de aula, existem inúmeras abordagens que podem ser trabalhadas em conjunto ou de forma isolada. A aprendizagem baseada em projetos, por pares ou por resolução de problemas são apenas alguns exemplos disso.

Nesse contexto, o professor deve atuar como um companheiro na jornada de ensino do aluno, e não como uma figura isolada ou apenas em nível de superioridade em relação a ele. Independentemente se as aulas são presenciais ou a distância, a aprendizagem ativa refletirá de várias formas no processo de ensino e na recepção das informações por parte do estudante.

A ideia por trás desse conceito é gerar uma imersão em diversas experiências, permitindo que o aluno conheça bem as estratégias que funcionam para ele, e despertando a metacognição, outro conceito fundamental para a educação nos tempos atuais.

Quais são os benefícios que esse conceito pode proporcionar?

Agora, discorreremos sobre as principais vantagens desse conceito. Continue lendo!

Contribui para a autonomia do aluno

Um dos primeiros benefícios é a autonomia para os alunos. Como o protagonismo é incentivado, é comum que se tornem livres para desenvolver características muito relevantes, como a independência.

Desenvolver esse elemento é fundamental e se apresenta como uma porta aberta para que o aluno possa absorver diversas outras habilidades que são essenciais para a continuidade dos seus estudos, bem como na sua vida profissional.

A criação de metodologias que favorecem a autonomia impacta de forma positiva tanto o rendimento escolar como o pessoal e o profissional. Dessa forma, gera cidadãos mais confiantes e responsáveis, que conhecem suas habilidades, pontos fortes e fraquezas, sabendo exatamente o que precisam fazer para melhorar em todos os aspectos da vida.

Desenvolve habilidades importantes

Diversas outras habilidades e competências são desenvolvidas com a utilização da metodologia ativa. Entre elas, podemos destacar a criatividade, o respeito, a paciência, o autoconhecimento e a persistência. Ao adquirir essas características, os estudantes conseguem uma formação mais abrangente e completa.

Contribui para a sua motivação e engajamento

A metodologia ativa favorece em muito a motivação dos alunos. Afinal, esse tipo de processo foge totalmente das técnicas em que o professor fica em uma posição de superioridade ao aluno.

Além disso, a diversificação do ensino, eliminando a metodologia engessada, faz com que a turma fique mais participativa e engajada, além de mais interessada no aprendizado dos conteúdos ministrados. A associação deles com diversas situações do dia a dia torna esses procedimentos muito mais interessantes.

Como elas podem contribuir para o protagonismo do aluno?

A metodologia ativa proporciona mais protagonismo para o aluno. Essa abordagem dá a liberdade para ele desenvolver os conteúdos. Para isso, são utilizadas diversas estratégias, como:

  • ludicidade, propondo atividades e brincadeiras diferentes que proporcionem o aprendizado instantâneo;
  • envolvimento, sendo esse um dos principais pilares do protagonismo do aluno, sendo o protagonista do seu aprendizado;
  • leituras e debates, especialmente o segundo conceito, tendo em vista que por meio dele é possível desenvolver habilidades fundamentais para a vida, tais como a oratória e a empatia;
  • pesquisa de campo, podendo ocorrer dentro da própria sala de aula ou em ambientes externos, como museus, parques etc.;
  • estudo em grupo, possibilitando ao aluno o entendimento de diversas visões sobre um mesmo assunto, incentivando o debate saudável e o compartilhamento de opiniões e pontos de vista;
  • utilização da tecnologia, especialmente, durante a hora de brincar, bem como pesquisas de campo e outras metodologias.

Um exemplo pratico que podemos destacar utiliza a pesquisa de campo e o debate. É possível agendar visitas a parques ou reservas para trabalhar o assunto sobre o cuidado com o meio ambiente, apresentando as consequências da ação humana irresponsável. Com isso, incentivar a uma discussão sobre como os alunos podem contribuir para a preservação da fauna e flora no futuro.

Outro exemplo é a visita a museus que contam determinadas histórias, servindo como parte da explicação sobre momentos históricos vivenciados pelo Brasil ou em algum lugar do mundo. Além disso, é possível aplicar a metodologia da sala de aula invertida, utilizando recursos tecnológicos como smartphones, notebooks e tablets.

Também temos o Peer instruction ou, na tradução para o português, introdução pelos pares. Basicamente, é a leitura prévia do material de estudos por parte dos alunos, seguida da exposição em sala de aula, proporcionando o debate em grupos e a solução de conflitos pontuais.

Um método interessante é a rotação por estações. Nesse caso, a sala de aula é dividida, podendo ser em três ou quatro partes. Assim, o professor utiliza o tempo de duração da aula para ministrar o mesmo assunto, entretanto, sob pontos de vista diferentes em cada um desses grupos. Em seguida, estimula o debate e a troca de experiências.

Podemos concluir que a metodologia ativa proporciona diversas opções para o docente. Ela vai muito além do engessado processo passivo, ainda muito praticado nas escolas, e que não favorece o protagonismo do aluno.

Se você gostou destas informações e quer saber um pouco mais sobre esse e outros assuntos relacionados a educação, assine nossa newsletter para não perder nenhum novo conteúdo.

*** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** ***

Sharing is caring!

Você também pode gostar

Deixe um comentário